Notícias



Diretrizes de Auditoria Ambiental


O respeito ao Princípio da Prevenção mostra que é mais vantajoso prevenir do que remediar. O Princípio do Desenvolvimento Sustentável busca a compatibilização das atividades econômicas com preservação do meio ambiente. Assim, as auditorias ambientais vêm ganhando recentemente atenção especial dos Estados e corporações. Além de servirem para verificar o cumprimento da legislação ambiental, elas também averiguam o cumprimento dos objetivos das próprias organizações. Como contribuição a esta nova área do conhecimento, o especialista e professor em Direito Ambiental Celso Maran de Oliveira lança o livro Diretrizes de auditoria ambiental, pela EdUFSCar.


Com uma linguagem acessível e direta, o livro funciona como um manual sobre as diretrizes de auditoria ambiental. Nele, são abordadas as principais formas de auditoria ambiental, partindo do tratamento de temas ligados a elas, passando pela esfera internacional em que serão analisadas as normas jurídicas nesse domínio, em especial as da Organização Internacional para Padronização (ISO) e do Sistema de Ecogestão e Auditória (Emas) da União Europeia, para então avaliar "o processo interno de ação de normas nesse sentido, especialmente pelos Estados brasileiros que já adotaram esse instrumento", explica o autor.


O estudo está estruturado em quatro capítulos. No primeiro, são abordados os diversos conceitos de meio ambiente em suas inúmeras interfaces, com o propósito de oferecer subsídios para entender a abrangência das auditorias ambientais. No segundo, são trabalhadas as diferentes classificações das auditorias ambientais, fornecendo elementos essenciais no momento da realização dos trabalhos. Adentrando no direito nacional sobre auditorias ambientais, o terceiro capítulo traz as principais normas federais e as de iniciativa dos Estados que já contam com elas. Assim, são analisadas as semelhanças das normas estaduais, principalmente quanto ao destinatário das auditorias - aqueles que desempenham atividades que degradam o meio ambiente. No último capítulo, encontram-se as normas ISO e Emas para que os auditores possam se valer desses exemplos para a condução de seus trabalhos visando a obtenção destas certificações.


A obra se configura como referência tanto no campo científico como no profissional. Em termos científicos, discute a importância da auditoria como instrumento de apoio à gestão e à atuação ética dos profissionais envolvidos em auditoria, bem como o papel que a auditoria ambiental desempenha na gestão corporativa. No campo profissional, propõe reflexões sobre a contribuição da auditoria ambiental para a gestão eficaz.


Sobre o autor - Celso Maran de Oliveira é graduado em Direito pelo Instituto Paulista de Ensino Superior Unificado (1996), pós-graduado em Proteção de Menores (1998), mestre em Direito da Integração (2000) pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (Portugal) e doutor em Ciências da Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo (2005). Docente desde 1997 em diversas instituições de ensino superior no curso de Direito, atualmente é professor do Departamento de Ciências Ambientais da UFSCar. Na graduação, ministra as disciplinas Auditoria Ambiental, Políticas Públicas Ambientais e Legislação Ambiental; na pós-graduação dá orientação, em mestrado e doutorado, em Direito Ambiental e Direito Urbanístico. 


Fonte: Maxpress
Maxpress - lançamento livro de Auditoria Ambiental

Publicado em 26/01/2015


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação