Notícias



No Estado do Rio, transporte de lixo será rastreado


As empresas que prestam serviço de remoção e transporte de lixo deverão instalar em seus veículos equipamento rastreador, para acompanhar o despejo correto dos resíduos em local determinado. A Lei 6.862/14, publicada no Diário Oficial do Executivo, em 16/07/14, traz em seu texto a determinação, que vale para veículos responsáveis pelo transporte de lixo, seja ele doméstico, hospitalar ou industrial, assim como para aqueles responsáveis por limpeza de fossas e caixas de passagem.


Autor da lei, o deputado Carlos Minc (PT) acredita que os rastreadores irão aperfeiçoar a gestão e o controle desses veículos, impedindo despejos clandestinos e facilitando os órgãos fiscalizadores a exercer suas atividades. "A lei tem como objetivo aumentar a segurança e o controle de tráfego desse tipo de veículo, favorecendo o cumprimento da legislação e diminuindo possíveis impactos ambientais pelo despejo irregular", definiu. As empresas que prestam esse tipo de serviço têm 180 dias para se adequar à legislação, sob pena de multa que pode variar entre R$ 1 mil e R$ 50 milhões, de acordo com a Lei Estadual de Proteção ao Meio Ambiente (Lei 3.467/00).


Fonte: Alerj
Alerj - residuos

Publicado em 16/07/2014


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação