Notícias



Indústria se reúne para discutir Logística Reversa


A Câmara Ambiental da Indústria Paulista (Caip) reuniu na tarde de terça-feira (22/07) representantes de diversas associações e sindicatos da indústria. O objetivo: apresentar o status e os desafios de cada setor diante da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). A legislação, instituída pela Lei 12.305/2010, entra em vigor no dia 2 de agosto deste ano e, entre outras obrigações, determina as responsabilidades de fabricantes na implementação de um sistema de logística reversa para destinação ambientalmente adequada de produtos e embalagens reunidos e devolvidos.


O encontro começou com uma apresentação de Anicia Pio, gerente do Departamento de Meio Ambiente, da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) sobre a situação de acordos setoriais em âmbito nacional e termos de compromisso no Estado de São Paulo em logística reversa.


Na sequência, a reunião teve apresentações feitas por Marcelo Pricoli, da Reciclanip, entidade criada pelos fabricantes de pneus novos Bridgestone, Goodyear, Michelin, Pirelli e Continental; André Saraiva, diretor da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), sobre "Pilhas e baterias e resíduos eletroeletrônicos"; e Maria Helena Zucchi Calado, do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (InpEV), sobre "Agrotóxicos, seus resíduos e embalagens".


Também apresentaram painéis: Isac Roizenblatt, da Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux), sobre "Lâmpadas contendo mercúrio"; Gilmar do Amaral, da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), sobre "Embalagem plástica"; Pedro Vilas Boas, consultor da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), sobre "Embalagem de papel/papelão; e Renault Castro, diretor executivo da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade (Abralatas), com o tema "Embalagem metálica de alumínio".


A próxima reunião do Caip está programada para o dia 16 de setembro.


O que eles disseram

. Marcelo Pricoli (Reciclanip): "Nosso grande desafio é envolver todos os atores da cadeia, desde revendedores até borracheiros. Foram 570 milhões de reais investidos pelas empresas do setor em programas de destinação de pneus inservíveis".


. André Saraiva (Abinee): "A indústria tem a característica de atender as demandas da sociedade. Mas precisa haver um prazo para que todos os setores possam se adequar às mudanças, principalmente nos setores onde há competição desigual com produtos importados".


. Maria Helena Zucchi Calado (InpEV): "A previsão do instituto para 2014 é recolher 42 mil toneladas de embalagens, um crescimento de 7% em relação a 2013. O Brasil responde a 51% de todas as embalagens destinadas no mundo".


. Gilmar do Amaral (Abiplast): "Em 2013, foram transformados 6,4 milhões de toneladas de material plástico, movimentando 70 bilhões de reais, sendo o segundo maior empregador industrial do Estado de São Paulo. Buscamos organizar e aprimorar a indústria de reciclagem de plástico no país".


. Pedro Vilas Boas (Ibá): "Sem a desoneração da cadeia de reciclagem, vai ser difícil aumentar o potencial de reciclagem na cadeia".


. Renault Castro (Abralatas). "Em 2012, tivemos o maior índice de reciclagem do mundo, com 97,9%. Ou seja, 217 mil toneladas de alumínio recicladas. É o limite técnico, é impossível ir além desse número".


Fonte: FIESP
Indústria debate log rev

Publicado em 23/07/2014


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação