Notícias



Conheça os vencedores do Prêmio FIRJAN de Ação Ambiental


No Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, o Sistema FIRJAN entregou o Prêmio FIRJAN de Ação Ambiental em sua sede, no Centro do Rio. Projetos das cidades de Nova Friburgo, Rio de Janeiro, São João da Barra e Bom Jesus do Itabapoana foram os ganhadores. Foram escolhidas as melhores práticas de sustentabilidade em cinco categorias: gestão de resíduos sólidos, biodiversidade, inventário de emissões de gases de efeito estufa e mudança de clima, águas e efluentes, e relação com públicos de interesse. O reconhecimento dos esforços da indústria para aliar produtividade, inovação e sustentabilidade foi celebrado pelo vice-presidente do Centro Industrial do Rio de Janeiro (CIRJ) e presidente do conselho de Meio Ambiente da FIRJAN, Isaac Plachta: "Entregar esse prêmio a empresas que se destacaram é um motivo de orgulho para a FIRJAN".


Conheça os projetos vencedores por categoria.


Gestão de resíduos sólidos: Extrair - Óleos Naturais

A Extrair, de Bom Jesus do Itabapoana, transformou lixo em matéria-prima para a indústria de cosméticos e de alimentos. Através de parceria com a Embrapa e a Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), foi desenvolvida uma nova tecnologia que agilizou em 90% o tempo de limpeza das sementes de maracujá, muito sensíveis à deterioração e, por isso, usualmente descartadas. O novo processo permitiu a criação de produtos de alto valor agregado, como o óleo extra virgem e o farelo desengordurado, para indústria de cosméticos e farmacêutica, e as sementes desidratadas, usadas por fabricantes de sorvetes e doces. "Com a minha máquina, consigo extrair óleo com menos de 1% de acidez. É um processo inédito tanto para i ndústria como para os laboratórios", explica Sandro Reis, sócio gerente da microempresa premiada. Matéria-prima e mercado não faltam para a Extrair: por ano, 840 toneladas de resíduos da indústria de suco de maracujá são desperdiçados só no estado do Rio de Janeiro e o Brasil é o segundo maior consumidor de cosméticos do mundo. O projeto de aproveitamento das sementes de maracujá também pode propiciar nova fonte de renda para quem cultiva a fruta.


Inventário de emissões de gases de efeito estufa e mudança de clima: Ipiranga

O desafio da Ipiranga era mensurar as emissões de carbono de uma empresa que distribui combustível em todo o território nacional e em diferentes meios de transporte. O inventário de emissões da Ipiranga levou em conta do gasto de papel pelos funcionários até o uso de combustível no transporte dos produtos da empresa. Em 2009, o inventário processou três milhões de dados de 63 unidades. Em 2011, o cálculo foi ampliado para 76 unidades. Com base nos resultados, a Ipiranga reposicionou a gestão de emissões como item prioritário na tomada de decisões. O próximo passo do projeto Carbono Zero é aprofundar estudos e definir objetivos para reduzir as emissões.


Biodiversidade: Reserva Particular do Patrimônio Natural Fazenda Caruara

Fazenda Caruara, em São João da Barra, é a maior unidade de conservação privada de restinga da costa brasileira, com 3.844,74 hectares. Ela foi criada pela LLX Açu como medida compensatória no licenciamento ambiental do Complexo Industrial do Superporto do Açu. Da área total de restinga que está sendo recuperada, 20% correspondem ao exigido por lei. Os 80% restantes são ação voluntária da empresa. Como inexistiam mudas nativas de restinga em quantidade e qualidade adequadas para atender à demanda do projeto, o grupo decidiu construir e operar seu próprio viveiro florestal, que produz 63 espécies. Já foram recompostos 320 hectares, com mais de 350 mil mudas nativas de restinga produzidas nesse viveiro.


Relação com públicos de interesse: Monthal Lingerie Noite Confecções

Da preocupação da Monthal com o destino da grande quantidade de retalhos de tecido geradas pelo seu negócio nasceram os fantoches Monthal Lúdica. Os bonecos foram doados para os filhos das costureiras e para uma escola municipal de Nova Friburgo, sede da empresa. As crianças foram estimuladas a criar uma peça de teatro com o tema sustentabilidade, que será apresentada na fábrica mês que vem. As costureiras são as protagonistas do projeto: os brinquedos levam o nome da profissional que o confeccionou. Elas também produziram um vídeo com os fantoches dando lições s obre gestão de resíduos, reciclagem e conservação do meio ambiente. A ideia do projeto partiu do gerente de produção, Felipe de Souza Filho, que montou o roteiro do vídeo: "Ele fala do que podemos fazer para melhorar nosso dia, como evitar desperdícios".


Águas e efluentes: STAM

Veio da natureza a inspiração para a STAM, fabricante de fechaduras e cadeados sediada em Nova Friburgo, achar a solução para reduzir o seu consumo de água. A chave foi o fenômeno da troca iônica, que acontece em processos naturais, como na formação de cavidades nas rochas causadas por erosão e a corrosão de estruturas metálicas. A água segue para descontaminação nas colunas que contêm as resinas de troca iônica. A partir daí ela é pressurizada e retorna aos tanques de lavagem. Essa tecnologia permitiu à empresa montar um circuito fechado em que toda a água é reutilizada, sem descarte de efluentes. Resultado: menos 60 mil metros cúbicos de água gastos por mês.

Fonte: MaxPressNet
MaxPressNet - Ação Amb Firjan

Publicado em 06/06/2013


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação