Notícias



Especialistas compartilham e apresentam soluções para o descarte de resíduos nas grandes metrópoles


Em uma série de palestras durante o seminário "Estratégias e ações sobre resíduos para cidades sustentáveis", especialistas internacionais compartilharam experiências e apresentaram projetos que podem vir a solucionar os problemas gerados pelo descarte inadequado do lixo ao redor do mundo. Os debates ocorreram no Humanidade 2012, evento idealizado pela FIESP, Sistema FIRJAN e Fundação Roberto Marinho.


Segundo Erik de Baedts, da Royal Dutch Association, 90% do lixo produzido no Brasil, na Ásia e na África é descartado de maneira inadequada, o que acarreta em consequências sérias para o meio ambiente.

"Está muito claro que temos que mudar nossos modos de consumo e de geração de resíduos", afirmou ele, ao apresentar o cenário da coleta seletiva e reciclagem dos países do norte europeu.

Por sua vez, Carlos Roberto Silva Filho, coordenador regional da IPLA na América do Sul, anunciou uma parceria do governo brasileiro com a Holanda - país que hoje já recicla cerca de 80% dos resíduos gerados - para reverter a realidade brasileira e melhorar os índices de reciclagem no País.

"Cada vez mais a cooperação entre países, como essa, serão essenciais para o desenvolvimento sustentável no planeta", afirmou Johannes Jan "Joop" Atsma, secretário de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente do governo da Holanda.


Segundo David Newman, vice presidente da ISWA, planos locais e mundiais para melhorar esse cenário no planeta é um projeto que demanda esforços coletivos. "Solucionar a questão dos resíduos traz benefícios econômicos , ambientais e sociais. Leva tempo e precisa de muito investimento sim, mas é possível", disse Newman, que usou como exemplo a Áustria, que em 2009, conseguiu alcançar a meta de geração de resíduos zero no país.


Fonte: Humanidade 2012
Solucoes compartilhadas de residuos

Publicado em 22/06/2012


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação