Notícias



Secretaria de Ambiente RJ inicia Projeto Jogos Limpos


A Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) vão realizar um dos mais abrangentes planos de restauração florestal do Estado do Rio de Janeiro visando ao projeto Jogos Limpos. O programa tem por objetivo neutralizar as emissões de gases de efeito estufa resultantes da realização das Olimpíadas com a recuperação da cobertura vegetal de 9 mil hectares de áreas degradadas.

O lançamento do projeto e o primeiro plantio serão realizados no dia 21 de setembro na Fazenda Dourada, em Casimiro de Abreu, município da bacia hidrográfica do Rio São João, habitat do mico-leão-dourado. Estarão presentes o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, a presidente do Instituto Estadual do Ambiente, Marilene Ramos, o subsecretário-executivo, Luiz Firmino Martins Pereira e a vice-presidente do Inea, Denise Rambaldi.

O Projeto Jogos Limpos é um dos compromissos ambientais do Estado para realizar os Jogos Olímpicos de 2016, e agrega oportunidades de emprego e de geração de renda em atividades de recuperação ambiental, segmento ainda carente de profissionais. A perspectiva é de que sejam criados aproximadamente 2 mil empregos diretos no estado em atividades como, limpeza e cercamento das áreas de plantio, marcação de árvores matrizes provedoras de sementes, coleta e beneficiamento de sementes, produção de mudas, plantio e subsequente manutenção das mudas por três anos consecutivos, a fim de garantir o sucesso da restauração.

Além de contribuir para a neutralização de carbono na atmosfera, a recomposição vegetal das áreas permitirá a formação de um corredor florestal entre a Reserva Biológica União (ICMBio) e outros grandes remanescentes florestais da Serra do Mar, contribuindo para a conservação da biodiversidade. Inicialmente serão usadas 20 diferentes espécies arbóreas nativas da Mata Atlântica, e o plantio será feito pela Associação Mico-Leão-Dourado em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade e com apoio da Fundação SOS Mata Atlântica e do Bradesco Capitalização. O público-alvo são proprietários de terras, posseiros rurais e instituições públicas interessadas em restaurar áreas degradadas. Também serão realizados plantios de espécies agroflorestais, com uso de seringueira (Hevea brasiliensis) consorciada a espécies nativas da Mata Atlântica.

O método, especialmente na pequena propriedade rural, visa estabelecer fonte de renda complementar aos produtores comprometidos com o Programa Jogos Limpos Rio 2016. O primeiro plantio consorciado será no dia 5 de outubro, no município de Magé, na comunidade de Vala Preta, na microbacia do Rio da Cachoeira Grande. Em etapa posterior, em data a ser marcada, será recomposta uma Área de Preservação Permanente (APP) de três hectares de mata ciliar, na Fazenda Rio Vermelho, no município de Rio Bonito.

Fonte: Governo do Estado RJ - Imprensa RJ

http://www.rj.gov.br/web/imprensa/exibeconteudo?article-id=612332

Publicado em 19/09/2011


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação