Notícias



Ministério do Meio Ambiente defende fim das sacolas plásticas


 

A secretária de Articulação Institucional e Cidadania do Ministério do Meio Ambiente, Samyra Crespo, defendeu o fim do uso de sacolas plásticas até a adoção de uma política nacional de coleta seletiva e reciclagem. "Hoje não temos tecnologia de reciclagem ou incineração energética ", afirmou.

Para Samyra Crespo, o descarte de sacolas plásticas no Brasil é abusivo. "São 50 milhões de sacolas por dia. Elas vão parar em bueiros, facilitando as enchentes, e em rios matando animais", disse.

Samyra, que participa de audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; sobre o Projeto de Lei 612/07 e mais 20 apensados que tratam do tema, destacou que o manejo do lixo já é o primeiro item de despesa em municípios com menos de 50 mil habitantes e o terceiro nos municípios maiores.

Ela lembrou que no ano passado o ministério lançou a campanha "Saco é um saco", com o objetivo de estimular gestores públicos municipais a restringir o uso das sacolas. "Queremos instaurar o debate e incentivar a adesão voluntária", explicou.

A secretária cita como bom exemplo na área o município de Xanxerê, em Santa Catarina, que, segundo ela, obteve ótimos resultados ao banir as sacolas. Depois disso, 30 municípios de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná já adotaram políticas semelhantes.

 

Fonte: Agência Câmara de Notícias

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/MEIO-AMBIENTE/200960-MINISTERIO-DO-MEIO-AMBIENTE-DEFENDE-FIM-DAS-SACOLAS-PLASTICAS.html

Publicado em 11/08/2011.


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação