Notícias



Banco de Alimentos combate desperdício de alimentos ajudando famílias carentes


 A diversidade e a identidade de experiências foram as principais características das apresentações durante encontro, no dia 12/07/2011, em Brasília, para avaliar o programa Bancos de Alimentos. A ação, que busca evitar o desperdício de alimentos distribuindo-os a quem precisa, tem apoio do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) para construção predial e aquisição de equipamentos.

A secretária nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Maya Takagi, disse que "os bancos devem ser uma perna para a política de segurança alimentar e nutricional". 

Aline Rissatto, da ONG Rede Empresarial Bancos de Alimentos, comentou a experiência iniciada em 1999 e os beneficiados por ela: "São 51 instituições cadastradas no estado de São Paulo, com uma lista de espera de 200 instituições". A ONG promove coleta urbana, transporte, triagem e entrega: "A gente busca locais onde sobre alimento e o distribui a quem precisa". 

Presidente da Rede Empresarial Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul, Paulo Renê relatou a experiência de atendimento de 110 mil pessoas por mês: "Os supermercados doam o que não comercializam e a Rede realiza eventos como o Sábado Solidário, que consegue arrecadar até 60 toneladas de alimentos por dia". 

O Banco Municipal de Alimentos de Santo André, em São Paulo, é o primeiro banco público da América Latina. Patrícia Veras informou que são doadas 125 toneladas de comida por mês. "Contamos também com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) desde 2009. São 120 toneladas mensais vindas do programa, além das 191 entidades parceiras, que fornecem alimentos diariamente ou semanalmente". 

"Sensibilizamos as empresas, do presidente aos funcionários, para que não joguem fora e que conheçam a outra ponta", explica Luciana Gonçalves, do Banco de Alimentos apoiado pela rede Sesc Mesa Brasil, sobre a mobilização nos locais de trabalho. Ela relatou a experiência paulista, onde dez unidades operacionais atendem 19 municípios. "O grande estímulo era a possibilidade de desenvolver ação educativa porque é através da educação que faremos a transformação dessa realidade."   

Também foram relatadas as experiências do Banco de Alimentos de Contagem, em Minas Gerais, e de Intanhaém, em São Paulo, além da Rede de Bancos de Alimentos da Região Metropolitana de Belo Horizonte e do Centro de Referência de Segurança Alimentar e Nutricional de Diadema, no ABC paulista. 

Programa - Os Bancos de Alimentos são equipamentos públicos de alimentação e nutrição destinados a arrecadar, selecionar, processar, armazenar e distribuir gêneros alimentícios arrecadados por meio de doações junto à rede varejista e/ou adquiridos da agricultura familiar por meio de programas governamentais. Apoiam o abastecimento alimentar local por meio da integração com outras ações de segurança alimentar e nutricional, como o PAA e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).  

Com apoio do MDS, já foram criadas 68 unidades em todo o País.

Fonte: Pantanal News

http://www.pantanalnews.com.br/contents.php?CID=73285

Data de publicação: 13/07/2011


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação