Notícias



Saiba o que fazer com as baterias velhas de celular


Muitos usuários guardam em casa baterias velhas de celulares por não saberem como descartá-las corretamente. O mais indicado é devolvê-las para a indústria por meio de postos de coletas, instalados nas cidades pelos fabricantes e pelas operadoras de telefonia, para reciclagem.

Esses produtos não devem ser jogados no lixo comum, pois a sua composição contém substâncias tóxicas como mercúrio, chumbo e cádmio, que agridem o meio ambiente e são altamente prejudiciais à saúde. O WNews lista a seguir alguns locais onde você pode entregar seu lixo eletrônico.

Quem mora no Estado de São Paulo teve oportunidade de se livrar das baterias velhas, participando do mutirão do lixo eletrônico, que a Secretaria do Meio Ambiente promoveu no dia 30/10. As prefeituras paulistas usaram urnas que foram distribuídas para coletar celulares, baterias e pilhas recarregáveis sem uso.

O mutirão contou com o apoio das operadoras TIM, Claro e Vivo, fabricantes e diversas instituições. Para saber qual o posto mais próximo de sua casa, consulte no site abaixo os endereços dos postos de coleta:

 http://www.ambiente.sp.gov.br/mutiraodolixoeletronico/dicas_locais.htm

 Veja a seguir outras iniciativas para recolhimento do lixo eletrônico:  

Claro
A operadora lançou seu projeto de reciclagem de aparelhos, baterias, chips e acessórios fora de uso em março deste ano. O programa Claro Recicla mantém urnas coletoras dos materiais nas mais de 190 lojas da empresa e em cerca de 3.300 agentes autorizados.

O consumidor não precisa preencher formulários ou entrar em contato com os funcionários de uma loja para entregar o material. Basta depositar o aparelho ou equipamento obsoleto de qualquer fabricante na urna coletora. Todo o lixo eletrônico vai para recicladoras homologadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e órgãos ambientais dos estados.

TIM
A operadora implantou um programa de recolhimento e encaminhamento de pilhas, baterias portáteis, telefones celulares e seus acessórios em julho deste ano, em parceria com o Banco Real. É o Papa-Pilhas, que está presente em diversas lojas próprias, revendedoras e sedes nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco. A TIM espera estender o projeto para todo o país até o final de 2008.

Nas outras lojas e filiais no Brasil, a TIM também tem pontos de coleta para o recolhimento de celulares, baterias e acessórios dos telefones. Os materiais guardados recebem a destinação adequada, de acordo com as normas ambientais.

Vivo
A Vivo tem mais de 3,4 mil pontos de coleta para reciclagem de aparelhos e acessórios. O programa Vivo Recicle se Celular está em todas as lojas próprias e revendas exclusivas da companhia. Aproximadamente 80% dos celulares coletados são reciclados e 20% são reaproveitados e revendidos para outros países. Consulte o site:

http://www.vivo.com.br/sustentabilidade/  

Segundo a Vivo, a cada quilo de aparelhos coletados, são reaproveitados cerca de 650 g de metal e 200 g de plásticos. Os recursos obtidos com a iniciativa são revertidos para projetos do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), que auxiliam a preservação da fauna e flora brasileiras.

Motorola
A Motorola implementou no Brasil seu programa de reciclagem de baterias em 1999, na fábrica de Jaguariúna, no interior de São Paulo. Até o ano passado, a companhia informa ter recolhido mais de 250 toneladas de baterias, todas enviadas para reaproveitamento na Europa. Os clientes podem encaminhar as baterias esgotadas aos postos de serviço autorizados da empresa, com urnas especiais para o depósito do material.

Após a coleta, as baterias são embaladas separadamente para evitar danos durante o transporte. Depois, são armazenadas em Jaguariúna, conforme orientações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Lá, permanecem até atingir um volume suficiente para encher um contêiner. A empresa lançou o programa Ecomoto em agosto de 2007, que além de reciclar baterias, recupera rádios bidirecionais, carregadores e fones de ouvido.

Nokia
Segundo a Nokia, 65% a 80% de seus celulares podem ser reciclados. A fabricante tem pontos de coleta dos telefones e acessórios em 85 países, incluindo o Brasil. Basta entregá-los em qualquer uma das assistências técnicas autorizadas da Nokia. A lista de endereços está disponível no site: http://www.nokia.com.br/A4524104

Uma pesquisa da Nokia divulgada em meados de julho revelou que somente 2% dos usuários brasileiros de celulares reciclam seus aparelhos, e que em nível global esse número é de 3%. O relatório mostrou que a maioria das pessoas mantém seus telefones móveis sem uso guardados em casa.

Samsung
O fabricante não tem um programa de reciclagem no Brasil, mas orienta seus consumidores a não descartar os aparelhos e baterias da marca junto com o lixo doméstico. Para ter informações sobre o procedimento de reciclagem, o usuário deve contatar o revendedor onde adquiriu o produto ou a agência governamental local responsável.

Sony Ericsson
O fabricante afirma que o consumidor é orientado a deixar o celular em qualquer assistência técnica ou loja das operadoras com as quais ela atua.


Fonte: WNews Uol em 28/10/2008.

 


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação