Notícias



Destinação incorreta para lixo tóxico pode causar multa de até R$ 50 milhões


Prefeituras e indústrias serão punidas com mais rigor se jogarem produtos tóxicos, como pneus, pilhas e baterias em lugares impróprios. A multa para quem poluir o meio ambiente pode chegar a R$ 50 milhões.

Pilhas são tóxicas e têm metais e produtos químicos, como chumbo e zinco. Se descartadas no lixo de casa, são levadas para aterros sanitários ou lixões. Contaminam o solo e a água. Fazem muito mal à saúde.

O correto é o consumidor devolver as pilhas usadas às lojas em que foram compradas ou depositá-las em pontos de coleta que já existem em algumas cidades. De lá, os produtos devem ir direto para empresas de reciclagem, aterros públicos adequados ou de volta para os fabricantes.

A indústria ou prefeitura que não der uma destinação ecologicamente correta, jogar o lixo tóxico onde não deve, agora pode pagar até R$ 50 milhões de multa. É o que prevê o novo decreto sobre crimes ambientais, que entrou em vigor nesta semana.

"Vai gerar efeito a curto prazo, porque antes só 5% das multas eram pagas e os recursos chegavam a quatro, cinco anos. Agora, não mais que quatro ou cinco meses", explica o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

É o que espera uma universidade em Taguatinga, no Distrito Federal. Desde 2002, tem uma estrutura para recolher pilhas. Já são mais de 70 mil unidades acumuladas. Ninguém quer saber de dar um fim ao estoque do depósito

Fonte: Ambiente Brasil em 25/07/08.

http://noticias.ambientebrasil.com.br/noticia/?id=39642


webTexto é um sistema online da Calepino
Marcos Criação